Notícia

Senepol comemora 20 anos de Brasil e lidera as raças de corte

PUBLICADO EM 14 de março de 2020 Voltar
Imagem principal

No mundo dos leilões, o Senepol tem motivos para comemorar uma posição equivalente a um podium. Os animais da raça comercializados em 2019 alcançaram as melhores médias praticadas em todo o território nacional, com os machos negociados por R$ 11.120,00, o que representa R$ 511,00 a mais que o segundo colocado no ranking de preços. Já as fêmeas chamam ainda mais a atenção. Foram negociadas por R$ 12.515,00, resultado 29% superior ao valor pago pelo mercado às matrizes da raça, apresentando a segunda maior valorização, equivalente a R$ 2.901,00 (Fonte: Anuário DBO 2020).

Segundo o presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Bovinos Senepol (ABCB Senepol), o criador Itamar Neto, isso se deve principalmente ao grande interesse dos pecuaristas pela genética Senepol e ao reconhecimento das vantagens e dos predicados dos animais da raça no sistema pecuário brasileiro. “Nossa raça cumpre seu papel na pecuária de corte, encurtando o ciclo de produção com muita precocidade e qualidade. Isso é fruto de um trabalho constante dos criadores e da Associação, que tem investido em avaliação e tecnologia para a multiplicação de indivíduos melhoradores. O Programa de Melhoramento Genético da Raça Senepol é uma realidade. Hoje, os criadores possuem ferramentas, inclusive o genoma, para produzir animais adaptados às condições extremas que a pecuária brasileira impõe, de Norte a Sul”, conta Itamar.

Em quantidade de eventos, o Senepol também disparou, com crescimento de 37,17%, um total de 63 remates realizados em 2019, contra 41 em 2018. As leiloeiras também acreditam no potencial e percebem o fortalecimento da raça no cenário nacional. “Nós temos uma agenda de 15 mil touros por ano. Cerca de 700 são Senepol. Mas eles são um sucesso porque vende tudo. Primeiro ponto é a criação, os touros de boa genética e boa apresentação vão embora e não fica nenhum. Segundo ponto são os animais para fazer cruzamento industrial. Cliente gosta porque usar Senepol é simples. O pecuarista pode soltar na vacada e deixar o bicho trabalhar à vontade, pois ele tem libido, tem produção e tem condição de servir a campo tranquilamente. Por isso, a nossa taxa de recompra do Senepol é alta”, avalia o leiloeiro Lourenço Campo.

A análise do relatório divulgado pela publicação anual também apresenta comparações pertinentes entre o Senepol e as demais raças taurinas, em volume de animais vendidos, número de eventos e faturamento total, o que determina o bom momento da raça Senepol no mercado. “A raça taurina de corte que mais ofertou em 2019 fez 10 leilões a mais, contudo, faturou quase R$ 10 milhões a menos. Isso é importante de ser destacado. É uma vitória do Senepol, que chegou há 20 anos ao Brasil, foi taxado como modismo e, hoje, é uma realidade por todo o País. Temos criadores em todas as unidades da Federação e o maior rebanho de animais PO do mundo, o que reforça a alta demanda pelo Senepol e o reconhecimento dos produtores às vantagens que a raça imprime na pecuária de corte”, avalia o diretor de Marketing da entidade, Giuliano Wassall.

As expectativas da ABCB Senepol para 2020 são as melhores. Para sustentar e avançar, o quadro atual da entidade, além de dar suporte para que a raça continue crescendo no País, tanto em rebanhos puros quanto para o uso em cruzamento industrial, investe em projetos de promoção e fomento da raça, estimula a adesão de criadores e a inserção de seus rebanhos no Programa de Melhoramento Genético do Senepol (PMGS), intensifica pesquisas genômicas, participa de exposições em todas as regiões do País e, com o suporte dos técnicos inspetores e de sua diretoria, busca atuar ao longo de toda a cadeia produtiva da carne.

 

FONTE: ABCB Senepol

Whatsapp